sábado, 24 de abril de 2010

O QUE É MODA?

Não existe um único conceito de moda que seja valorizado ou reconhecido igualitariamente por todos, porque cada grupo de pessoas ou pessoa sozinha a interpreta de forma inconstante e particular. Dependendo da filosofia de vida da pessoa, a moda se torna relevante ou não. No entanto, antes da moda operar em nossa mente e corpo, há que se ter conscientização de indivíduo que se é, com vontades e ideais diversificados dos outros, para ser levada em conta literalmente.

Moda é ter estilo próprio, ser autêntico, original, é se expressar a vontade através do traje, falando quem você realmente é, acha que é, ou pretende ser. A moda é uma linguagem não verbal expressa através do corpo, é uma arte de psique e experiências individuais que informa como nos interessamos pela vida, nossa idade, profissão, cultura, humor e gostos.

Se pararmos para pensar, percebemos que a moda é ao mesmo tempo séria e fútil demais. E é com esse jogo de contradições que ela brinca em ridicularizar o novo constantemente, torná-lo velho e criar novamente, sem nem mesmo ter definido uma concepção e leitura estável sobre ela mesma. Assim, pode-se dizer que a moda é de natureza auto-destruidora, e seu dinamismo atua como forma de sobrevivência entre os vários movimentos que acontecem na atualidade. Segundo a definição da Terminologia do Vestuário (1996, p.69) moda é um “processo contínuo de mudanças nos estilos de se vestir que são aceitos a qualquer momento. Uso passageiro que regula a forma de vestir, calçar ou pentear”.

Porque nunca estamos satisfeitos com ela e sempre queremos mudá-la? A resposta é simples, porque moda é sinônimo de mudança, ou seja, nela nada é eterno e tudo pode vir a estar na moda. Na moda, tempos de escassez são substituídos por tempos de abundância, ou vice-versa.

Falar em moda, porém, não é limitar-se apenas a falar sobre roupas. A moda pode estar associada aos lugares mais freqüentados, aos livros mais vendidos, à música mais tocada na rádio, às histórias mais enviadas pela Internet por e-mail, à arquitetura, à decoração, à um hábito, etc. Um comportamento, a prática de um esporte, uma viagem, qualquer coisa que seja mais comentada ou obtida pelas pessoas pode estar associado à moda. Para produzirmos moda necessitamos de conhecimento, cultura, investigação, pesquisa, história, referência, e obviamente sensibilidade e criatividade.

Um dos intuitos da moda é o de gerar empregos, nesse está confirmado que a moda não é fútil. O mercado da moda é o segundo maior gerador de empregos em nosso país. Além disso, a indústria têxtil-confeccionista está entre os primeiros lugares no conjunto de indústrias de transformação. Ocupa papel de destaque na economia nacional, impulsionando o mercado e alimentando, positivamente, o saldo das exportações do país. Segundo dados da ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil), o setor gera uma média em torno de 1,65 milhão de postos de trabalho, com mais de 30.000 empresas atuantes no mercado, respondendo por 5% do PIB nacional.

Porém, a finalidade maior da indústria não é gerar emprego, é atender a demanda do mercado que só faz crescer rente à multiplicação de estilos. Esse mesmo estilo, que marca um ideal, só é concretizado totalmente se a pessoa, ao aderí-lo, possua uma atitude convincente para merecer representar esta escolha. A imagem que o indivíduo tem de si mesmo serve como motivação do comportamento humano, que simboliza a si próprio o auto conceito. Confirma-se novamente a necessidade em se ter conscientização de indivíduo que se é.

Enfim, o conceito de moda é muito mais complexo do que imaginamos ser. Há uma definição que diz que a palavra “moda” vem do latim “modus” que significa “maneira”. E essa maneira atualmente é essencial para a elegância ocidental; ela reconstrói o corpo humano ao criar uma imagem almejada; representa mudanças na sociedade. A idéia exposta permite dizer que a moda é antes de tudo, conhecida como uma rotação do ciclo de vida das roupas e comportamentos, dotada do desejo consciente de não parecer estar na moda, mas sim parecer corretamente vestido.

Sem comentários:

Enviar um comentário